sábado, 10 de outubro de 2009

Ego Onírico


Há um monstro dentro de mim. Vivente dos séculos, milhões de séculos presos em bolhas de universos. Esse monstro é tão antigo quanto os universos. Ele é feito de Universos.

Há um demônio dentro de mim. Não se perde, não se dobra, não se exclui: sabe exatamente o que dominar. Esse demônio tem a arte de dominar. Ele é feito de Domínio.

Há um gênio dentro de mim. No escuro ele é luz, mas sabe quando iluminar; tem sabedoria. Esse gênio possui os Livros da Sabedoria. Ele é feito de Sabedoria.

Há uma bacante dentro de mim. Seus cabelos negros dançam aos sábados em louvor a Baco. Essa bacante aprendeu os prazeres e segredos de Baco. Ele é feita por Baco.

E dentro de mim se desenrolam as magias dos eternos: suas bênçãos, suas maldições, seus prazeres, suas desgraças. Tenho em mim todas as glórias dos mundos, e os mundos me contêm. Sou a ausência das cores e sua permanência. Sou a eternamente cinza.

Eu sou Deus.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Quebre o silêncio!